segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Minha vida em Poucas palavrass..

Cronologia.  Minha vida em Poucas palavrass...



Aos nove meses nasci, até aos dezoito meses fui adotada seis vezes, aos dois anos fui registrada como filha adotiva de Semeão e Luiza. Aos dois anos e meio comecei a andar,aos três anos fui batizada, aos quatros entrei no jardim de infância, aos seis foi minha primeira formatura, ao oito fiquei órfão de pai, aos nove fiz minha 1ª eucaristia, fiz uma carta ao governador Cafeteira, ganhei uma bolsa de estudos, aos dez foi meu primeiro aniversário, aos onze sofri abuso sexual, aos doze roubei pela primeira vez,me apaixonei pelo professor de matemática, odiei a professora de geografia,  fiquei reprovada, fui embora da minha cidade, aos treze comecei a trabalhar, minha mãe descobriu que tinha câncer, conheci minha melhor amiga e primeira paixão proibida, aprendi a pular elástico, aos quartoze dei o primeiro beijo, acordava as cinco para vender Avon na feira, dormia as onze quando chegava das reuniões onde vendia produtos Tupperware, fiquei órfão de mãe, fui morar com uma tia, terminei o ensino fundamental, fui reprovada no primeiro concurso do IFPI, aos quinze tive depressão, mudei de casa, perdi meu diário e meu caderno de recordação, terminei o namoro, fui crismada e entrei para o grupo de jovens, aos dezesseis fui afastada da melhor amiga, fiz minha primeira viagem, me tornei catequista, beijei o meu primo, me apaixonei pela segunda melhor amiga, fui ao primeiro retiro espiritual, me tornei coordenadora da catequese, fiz meu primeiro encontro ECC, me tornei líder de comunicação dos jovens ECC, tive os segundo namorado, tinha pesadelos, dormia só, ia muito ao cemitério,escrevi um romance,  aos dezessete passei no vestibular, conheci meu atual marido, enfrentei a família, fugi com o namorado, retornei a minha antiga casa, dei aula pela primeira vez, pedir todas as amigas, sai da igreja, continuei tendo pesadelos, fui buscar a entiada para criar, aos dezoitos passei fome, sofri com o acoolismo, solidão, com o desprezo da família, aos dezenove abri minha primeira escola, entrei pro ALANON,  trabalhava dois turnos,tranquei o período, aos vinte aumentei a escola, vendi tudo que tinha, guardava as roupas num armario dentro do banheiro, dormia em cima de uma mesa, aluguei mais duas casas, retornei a universidade, aos vinte um entrei para o grupo de pesquisa da UFPI, aos vinte e dois a escola entrou em crise, me formei, não fui a formatura, passei em três seletivas para escolas de pré-vestibulares, tive um acidente, quase morri,quebrei todo o maxilar, fechei a escola, fiquei desempregada, tive depressão. Aos vinte três fiquei grávida, me tornei evangélica, tive meu primeiro filho, passei no meu primeiro concurso, voltei a trabalhar, tive hanseníase, tratei, fiquei curada. Aos vinte e quatro engravidei novamente, aos vinte e cinco tive minha filha, aos vinte seis voltei a estudar, mudei de casa, perdi uma pessoa querida, coloquei minha segunda escola. Aos vinte e sete voltei pra minha casa, aos vinte e oito tive problemas com o dono do prédio da escola, perdi tudo, aos vinte e nove fechei a escola, abri uma escola de informática, fiz novos cursos, passei no segundo concurso, aos trinta trabalhava em três empregos, lavava,passava, cozinhava, aos trinta e um comecei a trabalhar aos sábados, domingos e madrugadas, aos trinta e dois fiquei doente, continuei trabalhando, a enteada saiu de casa, tive depressão, voltei a ter pesadelos, aos trinta e três fiquei mais doente, tive lesão nos nervos do braço, bursite, rupturas de menisculos, águas e cistos  nos joelhos, , continue trabalhando, aos trinta e quatro  não consegui mais trabalhar, tive depressão, entrei de licença, tive que me afastar do computador,fui perseguida em um dos empregos, me afastei dos meus projetos, fui ao fundo do poço.Reagi. Voltei a estudar, retornei a trabalho, enfrentei os problemas, não tive mais depressão, elaborei e executei cinco projetos na escola, fiz dois passeios com meus alunos, dei todo o conteúdo, programado, fiz novos amigos, voltei a ri,  criei o grupo psciopedagogiando, fiz mais amizades, ganhei a olímpiada de história pela segunda vez.Aprendi que não posso mudar as pessoas que estão ao meu redor mas posso mudar como eu as vejo. Aos trinta cinco me tornei uma das psicopedagogas mais conhecida no Brasil, tenho a maior loja de material psicopedagógico, tenho meu consultório próprio, dou palestras, sou escritora, , dou cursos e decidi parar de sofrer, de chorar e de me lamentar, descobri que tudo que passei foi importante, aprendi com os erros, com  o sofrimento e com o medo. Aprendi que não adianta ninguém vai te dar oportunidades por melhor que você seja, se você não fizer as oportunidades acontecerem. Aprendi que ninguém quer saber o que eu passei , que superar os desafios começa por superar-mos nós mesmos. Aprendi que tive que me aceitar como sou, que tenho mais força do que eu jamais pensei em ter, que não tive só derrotas, mas aprendizagem em cada uma delas. Aprendi que me tornei a pessoa que sempre sonhei. Só não sabia disso, porque estava ocupada demais querendo resolver tudo e ser mais do que eu era. Sou apenas eu , e só posso ser eu. Hoje sei quem eu sou e sei o que eu quero.Sem medo de ser a menina sonhadora que sempre esteve no mundo a lua, perdida nos sonhos.Reclamar do que somos ou que temos é muito fácil, reagirmos e lutar para que sejamos melhores  e muito díficil. Parei para pensar em minha vida esta semana, fiz novos planejamentos, tracei novas metas, percebi então que creci, a menina perdida em fim se encontrou.Descobriu quem é ela.E gostei.

Um comentário:

Para receber novidades deixe seu e-mail

OBRIGADO POR SUA VISITA AMIGO(A)!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
PARA BAIXAR LIVROS E APOSTILAS GRATIS CLIQUE AQUI