PARTICIPE

Atividades de Linguagem


Nível 01
objetivo:Trabalhar as vogais, coordenação motora, reconhecimento de sons e imagens,
correspondência da vogal com figuras que inciam com vogal.
MODELO 01

As atividades de reconhecimento das vogais podem ser usados uma variedade de atividades que trabalhem o reconhecimento da letra ao mesmo tempo da coordenação motora, no modelo 01 teos uma atividade com linha ou barbante.

MODELO 02 
Nesta atividade será trabalhada além do reconhecimento da vogal, coordenação motora fina também o reconhecimento de cores. A proposta aqui é a que a criança use cola colorida.(Pode ser usada com crianças a partir de 4 anos)

MODELO 03
Esta atividade propões colagem de palavrinhas, aqui você pode trabalhar de duas formas dependendo do nível de sua turminha e idade, levar revista,jornais e embalagem e pedir que eles recortem e cole, depois circule a letrinha ou já leve as letrinhas recortadas em um envelope e espalhe na mesa para eles procurarem.
O tamanho das letras também é importante quanto menor forem as crianças maior serão as letras trabalhadas.

MODELO 04

Chamo a atenção de vocês a observarem que todas estas atividades seguem dois padrões específicos  Afetividade e Ludicidade. Em todas as fases a criança deve ser estimulada a fazer a atividade, uma tarefa que explora o Lúdico, a imaginação despertará o DESEJO de realizar a atividade.
O professor que trabalha com ensino infantil deve ter leituras teóricas sobre a influência da Afetividade, de sua relação com o aluno e a aprendizagem do seus alunos um boa dica é são os livros do psicologo Wenri Wallon.


MODELO 05

A qualidade e o capricho nas atividades de casa demonstram muitas vezes o perfil do professor, uma tarefa mal colada, desenhos mal escolhidos, mal xerocada ou imprimida, questões mal elaboradas podem desestimular o aluno de realiza-la e mostrar relaxamento do professor.

MODELO 06

Esta atividade propõe o reconhecimento de cores e da vogal e pode ser usada em muitas séries mudando somente a letra e a cor.


MODELO 07
Espero que você tenha observado que a maioria destas atividades é um diálogo entre o professor e seu aluno. Muitas tarefinhas usam um a linguagem distante da realidade de uma criança de três a quatro ano. A atividade de casa é uma extensão da sala de aula e a criança deve se familiarizar com ela.

MODELO 08
Tenho observados em muitos livros e atividades que a questões trazem o reconhecimento da vogal de uma forma no enunciado da questão e no decorrer da atividade é outro formato de escrever da letrinha, é importante que no enunciado seja a mesma vogal que a criança vai repetir , cubrir ou ligar. 

MODELO 09

Esta atividade propões que o aluno cole bolinhas de papel crepom. Aqui você trabalha cores, coordenação motora fina ao pedir que o aluno corte o papel, amasse, faça as bolinhas e cole seguindo o traçado.

MODELO 10
usem sempre bem o espaço da atividade, evite desperdício de papel. Muitas atividades usam uma figura muitas vezes desajustadas, fora de foco e não aproveitam o espaço para deixar recadinhos, lembretes e até incentivos.

MODELO 11
A criança do ensino infantil tem uma relação maternal (mãe-filho) com a(o) professor nesta fase, mesmo que algum rejeitem esta tese na prática é o que acontece.Não importa classe social, flata ou excesso de dinheiro, as crianças hoje são carente. Passam mais tempo com outras pessoas do que com com os pais. E muitas vezes estar com os pais em casa não quer dizer que estão recebendo afeto e atenção. O professor nesta fase precisa entender e se aproximar de seus alunos com uma relação de confiança e afetividade. Essa relação também pode ser passada e continuada através das tarefinhas escolares.

MODELO 12
Gosto sempre de trabalhar com margens. Tenho visto muitas atividades mal feitas e  desajustadas.A margem nos proporcional foco, limite e organização.

MODELO 13
Relato de Experiência: Certa vez minha filha(na época com quatro anos) se recusou em fazer a atividade casa, diz que não ia fazer de forma alguma. Então perguntei a ela o porquê, ela disse que a tarefa era feia e repetida era a mesma da escola. E assim foi quase todo o ano ela reclamava constantemente das tarefas do caderno e de folha que a professora mandava.Procurei observa e percebi que as datas se repetiam, as questões eram as mesmas, e quando vinha o pacote no final do mês de atividades a professora repetia a mesma tarefa de casa na de classe. Procurei a coordenação e eles me responderam que as atividades eram tiradas de um bloco anual e só mudavam as datas ou seja eram aos do ano passado, que a professora repetia a mesma tarefa para melhor compreender o assunto. Tudo errado. Cada série é diferente, cada criança é diferente. Não importa a idade elas são   inteligentes e podem perceber coisas erradas. Aqui são apenas sugestões para aguçar a sua criatividade. Não apenas para você reproduzir. A criança só aprende se ela sentir DESEJO DE APRENDER não adianta repetir conteúdos, letras,formas ela deve construir a cada dia junto com o professor este conhecimento. 


MODELO 14
Observe que em todas estas atividades as figurinhas estão sorrindo. É verdade, transmitir uma sensação de felicidade nas atividades desperta na criança uma sensação de bem estar e confiança.

MODELO 15

Tem 15 anos de sala de aula é só há pouco tempo conheci as teorias de Wenri Wallon, que defende a afetividade como mola propulsora para a aprendizagem.Mas desde da minha primeira experiência em sala de aula já praticava isto. Nesta fase dos três aos seis anos o relacionamento professor aluno marcará para a vida inteira. Sua relação com seus alunos podem ser demonstrada em suas atividades, veja que na maioria delas aproveito um pequeno espaço para dizer o quanto eu gosto dela. 
Você deve pensar mas uma criança de três aos cinco anos não sabe ler???? Funcionalmente não. Mas ela é perceptiva, se alguém não ler aquelas palavrinhas do coração ela vai perguntar o que significa, ela entenderá que é algo para ela. O pai, a tia ou mãe que estrá junto na hora da atividade se sentirá mas próximo do professor, também vai ser impulsionado mesmo que inconscientemente a demonstrar seu carinho a criança.

MODELO 16
Use os espaços que sobram para falar com os pais. Um problema nesta fase(dos dois ,tres e quatro anos) é que o adulto ajuda ou faz a tarefa para a criança. Pressa, paciência, birra são muitos os motivos que levam o adulto a fazer isto. Mas a verdade é que dá para reconhecer o traçado quando é feito pelo aluno ou pelo adulto.Quando você coloca na tarefa um recadinho para o adulto não fazer pela criança vocês está inibindo esta ação ou mostrando ao adulto que você sabe que ele faz.

MODELO 17
Atividades de cobrir você pode variar de muitas formas use cola colorida, tinta guache com as mãos, cole lã, barbante, papel picado, papel feito bolinhas, sementes, figurinhas e muitas outras coisas.

MODELO 18
Esta atividade traz um recadinho especial. Trabalhe cidadania, respeito, meio ambiente em pequenas frases. É importante que na reunião de pais e professores seja colocada a importância das atividades de casa e como o auxiliador da criança deve conduzi-la.

MODELO 19


MODELO 20

MODELO 21

MODELO 22


MODELO 23


MODELO 24


NÍVEL 02

Qual o professor que não gosta de modelos de tarefinhas? Eu adoroooo!! Por isso estou criando muitas e vou postar aqui para compartilhar com vocês.Todas as atividades aqui postadas são de minha autoria.E são livre para baixar.Se vc quiser colar  em seu site  ou blog por favor der os créditos.Também faço apostilas para escolas com cabeçalhos personalizados.
contato:psicopedagogiando@bol.com.br

6 comentários:

Para receber novidades deixe seu e-mail

OBRIGADO POR SUA VISITA AMIGO(A)!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
PARA BAIXAR LIVROS E APOSTILAS GRATIS CLIQUE AQUI